segunda-feira, 15 de novembro de 2010

Rosa na plenitude: "ele é 7 anos mais jovem e me faz sofrer"

Querida Sheila,

Fiquei feliz em saber que você inaugurou um blog de "conselhos". Gosto muito de ler você. Embora nem sempre esteja de acordo, curto as suas opiniões e sei que você tem bom senso, muita experiência e é inteligente. Adoraria ouvir o que tem a dizer sobre o meu problema! Tenho 41 anos, sou divorciada, sem filhos, e estou vivendo desde 2005 com um homem 7 anos mais jovem do que eu. Penso que nunca sofri tanto. Ele desaparece de tempos em tempos, mente muito e já tentou inclusive seduzir uma de minhas amigas. Mas sempre volta e, como não sou ciumenta, acabo perdoando-o. A tranquilidade dura alguns meses e... novamente eu me encontro angustiada, triste e até mesmo humilhada. Claro que já pensei em me separar definitivamente, mas acho que não suportarei ficar sem ele...
   


Querida Rosa na plenitude,

Quando a rosa murcha as coisas ficam bem mais difíceis. Já que você não gosta de sofrer e ainda está na "plenitude", aproveite para tomar uma atitude rapidamente. As pessoas geralmente não mudam ou mudam apenas quando você muda. A pergunta é: o que você pretende fazer? Esperar e continuar assim ou abrir possibilidades para que as coisas se transformem? Faça uma lista de todas as hipóteses, coloque-as lado a lado e compare-as. Garanto que o sofrimento, na hipótese de você ficar com ele, vai ser sempre muito maior do que o sofrimento de você ficar sem ele. A dor da solidão não é nada perto do que você está passando. A dor da separação tende a se apagar com o tempo e pode até mesmo desaparecer totalmente se, um dia, porventura, você encontrar alguém com quem se sinta bem e em confiança.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Fique à vontade. Faça o seu comentário.